quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Meu cão não me escuta. O que faço?


Isso é muito comum quando os donos não impõem limites ao cão. Amor é a essência para a qualidade de vida de qualquer espécie, mas a disciplina na criação é o alicerce.
É muito comum nos entregarmos por completo aos filhotinhos, liberando colo a vontade, subida no sofá, acesso a todas as partes da casa, dormir na cama da gente, fornecimento de chepas na hora da refeição e etc.... Abrimos a porta de casa e o coração por completo. Só que esquecemos que nem toda a raça fica pequena como um filhote e depois queremos criar regras utilizando a comunicação de humanos. O resultado se torna desastroso e decepcionante para nós. E para eles, se torna também algo ruim que gera aflição e angustia.

Entender o que é um cão e sua psicologia já é um grande começo para reatar esse caso de amor. Tente pensar como ele, assim entenderá o que ele faz em algumas situações.
O cachorro é um animal descendente do lobo que se tornou domesticado pelo homem. Devido a esta alteração comportamental ocorrida ao longo dos anos, fez com que essa espécie se torna-se dependente emocional das pessoas. Portanto, quando decidimos adotar ou comprar um cão, precisamos ter a consciência que ele dependerá muito de nós. Não é apenas um prato de comida, água fresca todos os dias e teto que trará a felicidade ao animal. Sua presença na vida dele e seu amor, que significa dar carinho, respeitar as limitações e diferenças, educação e paciência é que farão com que seu cão seja um membro da família.

Na caminhada diária você e seu cão terão bons momentos para se comunicarem de forma igual e prazerosa. Aproveite o verão para isso.

4 comentários:

Aline disse...

como eu queria que meu fred deixasse eu passear com ele.
to tendo sérios problemas pq ele é cheio de energia mas ao msm tempo n consigo passear com ele devido ao seu comportamento
tenho feito um trabalho gradual, mas a frustração é explícita.

Milene Baixo disse...

Oi Aline,

já tentou trabalhaar com o petisco para ensiná-lo o junto. Comece com passeios curtos pelo quintal, oferecendo o petisco assim que ele te seguir. Aos poucos vá falando A palavra junto, pegue o petisco e ofereca sempre que ele seguir você. Depois tente na frente de casa, mudando 0 caminho, sempre que ele sair na frente. Simplesmente ignore ele nos comportamentos indesejados, e só volte a conversar e tocar, quando ele estiver ao seu lado, prestando atençaõ em vc.

Bom espero que isso lhe ajude um pouco. Boa sorte!!!

Anônimo disse...

bom texto só não explicou "O QUE EU FAÇO"... Tipo só conversar e dar petisco, etc... mas mesmo assim é nota 9 pelo post... abs

Milene Baixo disse...

Primeiro você precisa entender que seu cão entende muito pouco o que você fala. É muito mais fácil se comunicar através de gestos e linguagem corporal. O primeiro passo na comunicação é a obediência básica, que engloba fazer com que o cão saiba o nome que foi destinado a ele. Depois, existe na internet vários comandos que você pode ensiná-lo para melhorar o relacionamento de ambos. Exemplo: junto, senta, deita, fica.... basta paciência, boa vontade e perseverança.