sábado, 2 de julho de 2011

Julho é mês de Férias. Dicas para donos de bichos!!!



Se você está pensando em viajar no mês de Julho e ainda não sabe o que vai fazer com seu patudo. Siga as informações abaixo que serão muito úteis para a escolha da melhor opção tanto para você como para seu peludo.
Viajar com ele de carro
Legal!!! Viajar com toda a família de carro é sempre muito divertido, porém quando estamos levando um cão ou um gato, não é recomendado viagens muito longas. Lembre-se que seu cão poderá ir na caixa de transporte ou se preferir, no banco traseiro com o sinto de segurança próprio para cães. Eles são acessórios fáceis de serem comprados em pets shops. O artigo 235 do Código Nacional de Trânsito prevê multa e infração de 5 pontos na carteira de habilitação ao dono que transportar o animal com risco de acidente. Durante a viagem mantenha seu animal bem hidratado. Leve uma garrafa de água sem gás. A cada duas ou três horas ofereça água a ele. Deixe-o sair para andar um pouco e fazer suas necessidades fisiológicas. Sempre que parar o carro por algum tempo, é obrigatório deixar o patudo aproveitar para esticar as patinhas.

Viajar com ele de avião
Para as viagens internacionais é necessário procurar o Ministério da Agricultura no Aeroporto e se informar quanto as regras e exigências determinadas por cada país sobre o recebimento de animais vindos de outros lugares. Saiba que é obrigatório fazer um Certificado Zoosanitário Internacional para viagens fora do Brasiil. Alguns países como na Europa ainda exigem que seu patudo fique em observação no aeroporto deles por horas ou dias. Afim de conferir a saúde do animal. Nem precisa falar que as viagens só poderão serem aceitas para animais devidamente vacinados e com saúde 100%. Para melhor experiência do seu cão ou gato, procure viajar em temperaturas mais amenas, pois o frio intenso e o calor excessivo, fazem com que a viagem se torne perigosa para os peludos.
Para viagens nacionais as regras são mais leves. Porém, mesmo assim, são necessários alguns cuidados extras como: Não faça viagens com escalas e conexões demoradas. Faça uma reserva para seu pet junto a companhia aérea com 48 horas de antecedência porque algumas empresas limitam o número de animais por voo. Ofereça ração três horas antes e água quando faltar 20 minutos para o voo. Evitando assim que o animal passe mal durante o trajeto.
Leve o animal para defecar ao ar livre minutos antes de entregá-lo para os responsáveis na empresa aérea. Fique o tempo máximo possível com ele até o momento da separação. Isso ajudará bastante no estado emocional do peludo. Confira os documentos solicitados pela companhia aérea para embarcar um animal.
Saiba que algumas companhias aéreas exigem que o animal tome um calmante quando viajar junto ao dono na cabine. Viajar junto ao dono na cabine só é possível para animais de pequeno porte. Dica: Para animais muito estressados, a sedação deve ser recomendada apenas após um exame de eletrocradiograma analisado pelo veterinário responsável do animal.

Viajar sem ele: Procure a melhor opção para você eu seu animal. Existem três ótimas opções. Segue elas.
Colonia de férias para cães e gatos: Normalmente são em sítios com espaços grandes e natureza presente. Lembre-se de imuniza-los para não pegarem pulgas e carrapatos. Esse tipo de hospedagem é mais interessante para cães e gatos com bastante energia e saúde.

Hotel para cães e gatos: Geralmente são ambientes menores que fornecem algumas horas de liberdade em quintal e o animal passa a maior parte do tempo em gaiolas e canis pequenos. Indicados para cães e gatos idosos, com pouca energia, não socializados e doentes. Verifique se a hospedagem possui atendimento veterinário 24 horas por dia.

Pet Sitter: Esse serviço é recomendado para cães e gatos que são muito ligados aos donos ou a casa.. Também recomendado para cães que fazem a guarda da casa enquanto os donos estão fora. Um profissional vai até sua casa uma ou duas vezes ao dia, passeia com o cão, troca comida, água, faz a higienização do ambiente onde o animal se encontra e ainda oferece um passeio para aliviar o estresse causado com a separação do dono.

Essas são as dicas que tenho para passar. Espero que tenha ajudado você a buscar qual a melhor saída para as férias de sua família. Boa Viagem!!!!

3 comentários:

Lethy disse...

Muito boa estas dicas Milene
Ainda bem que a mamãe não vai viajar
Não sei ficar sem ela.
Bom fds
lambeijos

Brenda disse...

Aubrigada pelas dicas, mas minha mamis e eu não nos separamos. O máximo vamos até a casa da minha bisavó que é em Balneário e sabem onde vou??? Na minha cadeirinha para carro, COM cinto de segurança! Chique, bem, heheheh....
Lambeijos da Brenda!

Milene Baixo disse...

Que felicidade de vcs, hein? Isso é muito legal!!! As mamãe de vcs é que são duas sortudas!!!